Bruno Murtinho é parte de uma nova e dinâmica geração de cineastas brasileiros cujas obras estão tornando a criação audiovisual no Brasil um locus de inovação, emoção e ousadia.

 

Depois de estudar cinema - direção e roteiro - na UCLA, 'University of California Los Angeles', e trabalhar com Fernando Meirelles, Bruno Murtinho se destacou como um dos mais criativos diretores no mercado de vídeo clipes brasileiro. Seus roteiros, juntamente com a sua própria e peculiar visão, o fez ganhar o concorrido VMA MTV Brasil por duas vezes - como "Melhor Diretor" e "Melhor Vídeo de Música Pop".

Nos últimos 10 anos, recebeu mais de 11 indicações para o VMA MTV, trabalhou para as principais gravadoras (Sony Music, Warner Music, Universal Music) e para os maiores artistas brasileiros como Nego do Borel, Chico Buarque, Maiara e Maraísa, Lulu Santos, Arlindo Cruz, Larissa Manoela, Ivan Lins, O Rappa, Vanessa da Mata, Nando Reis, Roberta Miranda, Skank, Diogo Nogueira, Detonautas, Paralamas do Sucesso, Lenine, MV Bill, Suricato, Jota Quest, Carlinhos Brown, Djavan, Sergio Mendes e Seu Jorge, entre outros.

Em publicidade, conquistou uma medalha de ouro no prêmio "Colunistas", com o filme "Copy", para a Volkswagen. Também dirigiu comerciais, tanto para o mercado brasileiro quanto para o europeu, para marcas como Santander, Dove, Casio, Coca-Cola, Oi, TAM, Ford, Action Aid, entre outras.

Para o mercado infantil, criou, escreveu e dirigiu as animações dos episódios "O Bafo do Príncipe", "Bola de Meia" e "O Ovo do Dinossauro", para o canal infantil ”De Criança Para Criança", no YouTube. 

 

Escreveu o roteiro de longa-metragem, "Tom, Nina & a Página Perdida", selecionado para o "Sundance/SESC Screenwriting Kid's Laboratory 2010".

Em 2012, o mesmo roteiro foi selecionado para o "Director's Pitch: Original Screenplays" no TIFF - Toronto International Film Festival.

​​

Seu longa-metragem de estréia, “Amazonia Groove”, teve sua premiére no Festival de Cinema do Rio, em 2018. O filme, um documentário musical/ficcional, que revela a extraordinária vida de grandes, porém desconhecidos, músicos que vivem na região Amazônica, foi aclamado pela crítica nacional e internacional. "Amazonia Grovve" também ganhou o prêmio de Melhor Fotografia no cobiçado South by South West Film Festival, em março de 2019.

Influenciado por cineastas como Tim Burton, Jean-Pierre Jeunet, e Wes Anderson, Murtinho tem focado na fantasia e na extensão da realidade buscando aumentar a nossa própria visão sobre o condição humana, assim como a nossa capacidade de sonhar.